Home | A Clínica | Dra. Juliana Zochetti | Profissionais | Especialidades | Parcerias | Artigos | Eventos | Contato

Artigos

Câimbras ou Cãibras

Você está dormindo de repente uma dor na perna te faz acordar, ou você está na sua caminhada, na academia, no Pilates e pronto aparece aquela dor terrível na perna. Pois é a câimbra está lá o que fazer? Por que elas ocorrem?

Apesar de ainda ser um objeto de estudo, as câimbras (ou cãibras) são contrações involuntárias e dolorosas de um músculo esquelético, ou seja, espasmo de origem neuromuscular, portanto, um músculo isolado é levado a um estado de “hiperencurtamento”, permanecendo em contração por algum tempo, a menos que ele seja forçado a se estender novamente, gerando um quadro de dor.

São mais comuns nos músculos das panturrilhas, mas podem ocorrer em outros grupos como: coxa, mãos, pés, pescoço, etc. São mais comuns e frequentes a noite ou durante exercícios físicos extenuantes.

Suas causas estão relacionadas ao acúmulo de ácido lático e podem aparecer em casos de Hipocalcemia (diminuição dos níveis de cálcio no sangue), Hipopotassemia (diminuição dos níveis de potássio no organismo), baixa oxigenação do sangue e está relacionada também à carência de magnésio.

Os fatores que podem desencadear as câimbras são:
• Cansaço muscular, por praticar excessivamente alguma esporte/atividade física,
• Muito tempo em pé ou carregar um peso por muito tempo (ex. gravidez),
• Grandes perdas de sódio e de líquidos e a falta de minerais como cálcio, o magnésio e o potássio em circulação no sangue,
• Excesso de fósforo (presente em frios, salgadinhos e refrigerantes),
• Diabetes mellitius, doenças neurológicas, problemas vasculares ou anemia.

Para prevenir as câimbras e evitá-las:
• Alongue-se antes de dormir e ao acordar,
• Evite passar muito tempo na mesma posição (em pé ou sentado) ou usar salto alto,
• Se precisar ficar muito tempo sentado movimente os pés, tornozelos e dedos dos pés para ativar a circulação sanguínea,
• Comer alimentos ricos em cálcio e potássio (banana, suco de laranja, água de coco, etc) e magnésio (couve, rúcula, espinafre, agrião, folhas verdes escuras, feijão, lentilha, grão – de – bico, e grãos em geral, cereais integrais),
• Manter-se hidratado durante a atividade física e o dia a dia, repor os níveis de sódio através dos isotônicos durante o exercício e transpiração excessiva,
• Evitar refrigerantes, salgadinhos e frios (mortadelas, apresuntado, presunto, etc.),
• Ter uma recuperação nutricional adequada,
• Após uma sessão de exercícios deixar o músculo descansar pra uma boa recuperação.

Quando ocorrer a câimbra você pode:
• Massagear a região afetada (diminui a dor e melhora a circulação no local),
• Respirar profundamente (melhorando a oxigenação),
• Alongar a região em contração após a massagem (diminui a contração muscular no local),
• Colocar compressa quente ou tomar um banho quente,
• Caminhar um pouco,
• Estimular a recuperação (descanso e reidratação),
• Se estiver fazendo exercícios pode retirar o sapato e colocar o pé no chão para diminuir a eletricidade estática,
• Se estiver dormindo aqueça o local e pode utilizar uma almofada antiestática.

Para o tratamento recomenda-se procurar ajuda médica pois existem condições clínicas que levam às câimbras e deve ser tratadas por profissionais da saúde de acordo com o quadro clínico apresentado (clínico geral, angiologista, reumatologista, ortopedista, neurologista, obstetra, endocrinologista, etc.).

Pratique atividade física sem excessos, sem sobrecargas.

Tenha corpo e mente saudáveis.

Fontes: HTTP://pt.wikipedia.org
http://www.abc.med.br/p/296750/caimbras+quias+sao+as+causas+e+como+evita+las.htm


Rua Manoel Bandeira, 190, Vila Liberdade, Jundiaí - SP | Fones: 11 2816-3316 | 3963-2025